Solicite seu orçamento rápido
Moto na Troca SimNão

Dicas de viagem do nosso Cliente

Promoções de Maio e Junho de 2019 Ativa Motos!
6 de maio de 2019

Caro Motociclista:

Eu rodo de moto há 40 anos.
Aprendi na prática como fazer viagens de curtas, médias e longas distâncias.
Fiz viagens com motos de 600 cc, 300 cc, 250 cc.
Agora comprei uma Crosser XTZ S 150 cc. Com ela pretendo ir para o nordeste.

Vamos às dicas:

Tenha em mente que para aventurar-se numa viagem longa, precisa fazer 1 ou 2 viagens curtas pra desenvolver o senso de profundidade que é a observação a sua frente de uma distância segura, que se surgir algum imprevisto, dê tempo para uma tomada de decisão e evitar um acidente (Ayrton Senna tinha um senso de profundidade de até 500 metros a sua frente. Por isso, era o melhor).
Ter uma moto confiável, que dizer, nova, de preferência ou usada e bem revisada.

Sempre pilotar relaxado, mas atento.
Pilotar sempre na defensiva.
Na chuva, diminuir para 80 km/h.
Só ultrapasse com segurança e se for um caminhão, ultrapasse o mais longe possível das rodas, caso estoure um pneu e te jogue fora da pista o que pode ser fatal.
Não entre em túnel de óculos escuros e ao sair do túnel feche os olhos por um instante para evitar a mudança brusca da claridade, principalmente em dias ensolarados, porque no final do túnel é possível ter veículos parados e não dá tempo de você parar.
Diminua a velocidade dentro do túnel. E ande na pista da direita para não ser atropelado por carros.

Desvie o olhar dos buracos, porque a moto vai onde você estiver olhando.
Nunca rodei à noite.
Durma cedo e acorde cedo.
Abasteça sempre que parar para pernoitar, se tiver posto perto, claro.
Tome muita água de coco por ser um bom hidratante e fonte de sais minerais.
Use capacete com pala para evitar que o sol no horizonte atrapalhe sua visão. (Desde minha viagem pro sertão da Bahia, uso sempre capacete com pala).
Não diga a estranhos ou frentistas para onde você está indo.
Evite circular nas periferias de cidades grandes.
Além do perigo de assaltos, você se estressa. Viagem é pra relaxar, não estressar.
Vacine os pneus.
Faça um check in de saúde.
Pratique exercícios físicos pra fortalecer a musculatura mais exigida na moto.

Coloque uma almofada de gel no banco pra melhorar a circulação e evitar dor do nervo ciático.
Viajar de moto pra longe é um desafio e geralmente acontecem perrengues, os quais deves enfrentar com calma.
Faça um seguro da moto.
Faça também um seguro viagem. É barato. Depende de quantos dias.
Não confie só no GPS.
Faça um roteiro por um mapa atualizado com o nome das cidades e distância entre elas.

Pense sempre positivo de que nada de ruim vai te acontecer, e se acontecer, você terá essa energia positiva dentro de você e isso ajuda a resolver o problema sem entrar em pânico. Assim você tomara uma decisão coerente para resolver o problema.
O pior inimigo do motociclista é o medo de ter medo durante o trajeto.
Todo ser humano tem um pouco de medo para enfrentar um novo desafio e é bem natural, porque esse medo te mantém mais alerta e preserva sua vida.
Só não pode ter um medo que te deixa em pânico. Então é melhor nem viajar.
O quanto mais longe estiver de casa, menos medo você sente, ou medo nenhum, porque teu cérebro te diz que voltar é muito longe e é melhor tocar em frente.
Nós só percebemos a energia positiva que temos no interior somente na hora de um perigo eminente.

Você parado, tem uma visão periférica de 180° e conforme aumenta a velocidade, essa visão vai se estreitando e não consegue ver um obstáculo lateral e esse é um dos grandes motivos de acidentes com motos em alta velocidade.
Existe perigo lá fora sim.
Tenha fé em Deus e que você sempre esteja no lugar certo na hora certa.
Texto digitado por Agenor Giovanelli em 13/5/2019.